28 de setembro de 2013

Transmil e sua crise financeira

Turismo Transmil mais conhecido como Trans1000 é uma empresa de transporte coletivo do município de Mesquita, no estado do Rio de JaneiroSurgida de uma cisão da Transa - que deixou o setor Baixada para se concentrar, com outro código numérico, em Três Rios -, a Trans1000 começou com uma frota respeitável, herdando a boa performance da antecessora, com parte da frota dotada de ônibus rodoviários.

No início dos anos 2000 a Transmil entrou numa séria crise financeira que se estende até hoje, o que a faz não ser bem vista por seus passageiros que reclamam constantemente do péssimo estado de conservação e manutenção dos coletivos. A empresa também é campeã de apreensões do DETRO. As últimas aquisições da empresa também são motivo de reclamação dos passageiros, pois sua frota é normalmente renovada com ônibus usados.
No dia 28 de março de 2012 o deputado federal Simão Sessim cobrou do governador Sérgio Cabral, a abertura de concorrência pública fazendo com que as empresas interessadas possam se candidatar a concessão do serviço aos moradores de Mesquita e Nilópolis. O próprio governador enviou uma mensagem ao deputado Sessim dizendo que serão abertas as licitações.


No dia 21 de agosto de 2013, as linhas que partem de Nilópolis sofrem intervenção do DETRO. Essas linhas foram e retribuidas para outras empresas, a Trans1000, conta apenas das linhas que partem em Mesquita e Nova Iguaçu. Os ônibus, anunciados como "reforço de ampliação de frota", na verdade substituíram os únicos carros que tinham algum estado de conservação na empresa, os micrões da Marcopolo Senior Midi, alguns deles já vendidos para a Transportes Blanco e Expresso Fluminense.

As dívidas a Transmil, já ultrapassam 5 milhões de reais, totalizando em multas e dívidas trabalhistas. Após a intervenção nas linhas de Nilópolis, foi decretado um prazo máximo de 12 meses para a Transmil, renovar a frota e melhorar seu serviço prestado, caso isso venha acontecer, a empresa terá suas linhas devolvidas, o que é bem difícil de se imaginar. Infelizmente a Turismo Transmil de alguns anos atrás deixou saudades, hoje o que falta apenas é enterrar a Transmil, pois a sua marca "Série Ouro" já morreu, faz tempo.

Após a execução do empresário Luiz Carlos Duarte Batista, o "Carlinhos da Tinguá", advogado e administrador da empresa Turismo Transmil, a crise da empresa ficou incontrolável, até 2007, com a administração do Carlinhos, a empresa, ainda estava conseguindo adqurir alguns carros novos, como o Senior Midi, porém, o que seria uma possível solução para o fim da crise da Transmil, não foi bem sucedida, infelizmente, Carlinhos da Tinguá, faleceu no mesmo momento que foi disparado dois tiros em seu rosto, quando estava parado em um semáfaro, na via light, em Nova Iguaçu.

Qual será o futuro da Transmil, daqui para frente, não se sabe, hoje, amanhã ou depois a empresa pode fechar as portas, assim como pode mudar radicalmente seu quadro devedor. A única solução possível, seria uma empresa de grande porte assumisse a administração da Transmil, quitando suas dívidas e renovando a frota, mas jaz encima da licitação das linhas intermunicipais, nenhum grupo grande, irá se arriscar assumir a empresa.


Texto: Luan Costa
Texto base: Wikipédia


::: FOTOS :::




O Botão do Whatsapp só funciona em dispositivos móveis

Digite o que deseja e aperte enter para procurar